Início Futebol Sintrense e Pêro Pinheiro mantém-se no Campeonato de Portugal

Sintrense e Pêro Pinheiro mantém-se no Campeonato de Portugal

3
Sintrense - Pêro Pinheiro

As duas equipas terminaram a meio da tabela, ficando afastado das fases de acesso às subidas, mas também a salvo da “queda” nos distritais.

O Sintrense e o Pêro Pinheiro garantiram a permanência no Campeonato de Portugal depois de realizada a 1ª Fase da competição.

Recorde-se que nesta fase jogavam todos contra todos, a duas voltas (casa e fora) e o primeiro classificado apurava-se para a Fase de Acesso à Liga SABSEG, o 2º, 3º ,4º e 5º classificados transitavam para a Fase de Acesso à Liga 3, o 6º, 7º e 8º ficavam no Campeonato de Portugal e os 4 últimos desciam para os Distritais.

O campeão da Série F, onde jogam as duas equipas sintrenses referidas acima, foi o histórico Torreense, que discute o acesso à Liga SABSEG com os também históricos E. Amadora, U. Leiria e V. Setúbal.

A seguir ficaram Alverca, U. Santarém, Caldas e Loures, e descem para os distritais 1º Dezembro, U. Almeirim, Lourinhanense e Fátima (este último desistiu).

Depois de muitos avanços e recuos e muitos jogos adiados devido aos casos de Covid-19 nos planteis, confinamentos, desistências e dificuldades nas viagens, tudo acabou por terminar na data prevista para natural satisfação de todos.

Como dissemos, Sintrense e Pêro Pinheiro mantém-se na competição para a próxima época depois de terminarem em 7º e 9º lugares, respectivamente.

Pelo meio ficou o Sacavenense, que também teve as suas dificuldades para bater equipas mais bem cotadas.

Os homens da Portela de Sintra somaram 27 pontos (a 2 dos lugares que dão direito à Fase da Acesso à Liga 3) enquanto os de Pêro Pinheiro ficaram com 21 pontos, os mesmos que o “vizinho” 1º Dezembro, mas com vantagem no confronto direto.

O Sintrense, curiosamente não teve nenhum empate (foi a única equipa que não empatou), somando 9 vitórias e 11 derrotas, com um “score” de 28 golos marcados e 32 golos sofridos.

O Pêro Pinheiro teve 6 empates, mais 5 vitórias e 9 derrotas, acabando com um “score” de 10 golos marcados e 17 golos sofridos, o que é um pecúlio bastante baixo.

Assim, na próxima época, como o sorteio ainda não foi realizado, estas equipas podem ficar na mesma série ou em grupos diferentes, embora as duas vão lutar pelo mesmo: o melhor lugar na competição, que pode valer uma subida à nova Liga 3.

João Miguel Pereira